Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Férias! by Cindy

por Life Inc, em 25.07.13

Isto de ir de férias com bébés resulta em listas intermináveis de coisas a levar e que não podem mesmo faltar. Sem falar de que se tem de escolher muito bem o local e ponderar se se vai cozinhar, como se faz com a comida do bébé, quantos dias etc.

 

Eu confesso que faço sempre uma lista das coisas, tanto para ela como para nós. Assim, a probabilidade de me esquecer de algo diminui. À medida que vou emalando as coisas, risco da lista. Claro que quando vou a ver, já ando a acrescentar coisas e a lista passa a testamento. Estou sempre à procura de soluções práticas para viajar e uma coisa que eu comprei e acho super prática é uma banheira insuflável. Ocupa pouco espaço, é só encher e pode-se dar banho aos mais pequeninos sem medos.

 

O ano passado como a pequenita só tinha dois meses pela altura das férias optámos por ir apenas para a casa de família no Douro. E esteve-se muito bem, ela aguentou bem o calor e até de adaptou bem. Este ano vamos repetir a dose e espero que corra bem na mesma, sendo que já deu para reparar que a miúda estranha quando vamos para fora. Está tão habituada ao cantinho dela e a dormir sozinha no quarto que passa sempre umas noites irrequietas quando tem de dormir conosco no quarto. Parece um contrasenso, imensos pais se queixam que os miudos querem ficar na cama ou quarto com eles e ela quer é ir para o espaço dela. Para ela, a nossa cama é igual a brincadeira matinal aos fins de semana. Dormir? Deixem lá isso!!!

 

Bem, mas falava eu da lista.

 

O imprescindível para as nossas férias ( além das roupas e artigos pessoais):

 

- cama de viagem;

- banheira de viagem;

- carrinho bengala;

- protetor solar e repelente de insetos;

- intercomunicadores;

- piscina insuflável ( acho muito cedo para ela andar conosco na grande, será?);

- brinquedos;

 

Estarei a esquecer-me de alguma coisa?

 

xoxo

cindy

 

 

 

 

 

Tags:

publicado às 15:29

Dar sempre tudo de mim!

por sueamado, em 23.07.13
Nunca me concebi de outra forma, no minuto em que decidi que seria mãe, e acabei a ser mãe de 3 filhotes, todos rapazes! As minhas gravidezes foram cuidadas, nunca pus um "pé fora do chinelo", cuidei sempre dos seres que cresciam dentro de mim, com a convicção de que era esse o meu papel.

Amamentei cada um eles mais de 1 ano, e o que de bom adveio daí, deixa-me orgulhosa de mim mesma.

Ser mãe é uma revelação diária, supera tudo e por vezes faz "encolher" tudo o que está à volta, custando-nos relações igualmente importantes.

Tenho amado demais, mas apenas porque considero que o que lhes dou, fará deles seres capazes de dar sem questionar. Vou gostar de saber, quando forem homens feitos, que amarão com naturalidade, apenas porque sempre se sentiram assim nas suas vidas.

publicado às 13:37

That's what's up? (by Raquel)

por Raquel, em 17.07.13

publicado às 23:13

Mãe de 3

por sueamado, em 16.07.13
Não é tarefa fácil e nunca o foi, sobretudo porque os 2 mais novos só têm 20 meses de diferença. Andaram de fraldas os dois, e fiquei com a nítida sensação que criar gémeos, não seria muito diferente.

O mais velho estava com 7 anos e meio quando nasceu o terceiro, bem, nem queiram imaginar, eu chegava a comer de colher para não desmaiar. Tinha que dar a refeição ao mais velho, cortar a preparar a comida da do meio, e punha o mais novo a mamar, comendo eu com a colher, era a única forma de conseguir pôr comida na minha boca.

Estive quase sempre sozinha nisto, e criei com os meus filhotes laços fortíssimos, porque estive muitos anos por perto, devotando-me totalmente aos 3.

Foi MUITO difícil, mas adorei cada segundo.

Amá-los é algo que faço com mestrado e doutoramento!

publicado às 17:12

Precoce!

por sueamado, em 14.07.13
O meu filhote do meio foi sempre o mais activo, o mais vivo, o que buscava os quês e porquês da sua ainda curta vida!
Começou a andar aos 9 meses, a tagarelar logo após, e inundava-nos a todos com as suas palavras, numa torrente que parecia não ter fim.

- Queo ahua mama, queo ahua, queo ahua...

E assim continuava até que a "água" chegasse até ele. Repetia as palavras como se a sua descoberta o fizesse sentir-se mais vivo. Foi sempre o que nunca me permitiu tristeza, pena de mim mesma, sim porque 3 filhos com idades tão próximas é dose para qualquer mãe, foi e ainda é, o que nos olha, vê e escuta. Digo sempre que vai dar um excelente marido, é dado aos pormenores, cuida dos outros, é atento... um pequeno homem com alma feminina.

Tal como os 5 dedos de cada uma das nossas mãos, todos os filhos são um só, e cada um deles nos completa e se transforma na nossa versão melhorada, espero eu!

publicado às 13:06

Palavra mágica (by Raquel)

por Raquel, em 13.07.13

Aqui estou eu de novo para partilhar convosco, aquelas saídas fantabulásticas que as crianças fazem o favor de lançar assim do nada.

 

Ontem ao jantar diz-me a minha filha:

"- Mãe, quero água..."

Eu respondi-lhe:

" - O quê? Não ouvi bem."

Ela pede de novo:

" - Quero água."

Eu continuo:

" - Ainda não ouvi bem..."

Ela não desistindo e não querendo dar o braço a torcer replica novamente:

" - Quero água....."

Eu teimosa à espera que ela me peça a água com um se faz favor, insisto:

" - Continuo sem ouvir bem, acho que faltam aquelas palavras mágicas."

Então, ela muito prontamente responde:

" - Quero água abra cadabra!!!!!!!!"

 

Fez-se silêncio por poucos segundos e tivemos que nos rir diante desta resposta magnífica e muito bem empregada no contexto.

De seguida lá disse ela:

" - Dá-me água se faz favor!!

" - Ahhh, agora já ouvi bem." - respondi-lhe eu.

 

publicado às 10:56

Mãe é de outro mundo!

por sueamado, em 12.07.13
Ser mãe tem sido uma revelação diária, e a todos os níveis. Parece que após os 3 filhotes, a quem muito amo, mas aos quais já vou deixando crescer a personalidade, os gostos pessoais, e a quem vou atribuindo espaços, me tornei uma supermulher, com superpoderes reais, palpáveis.

Por eles a minha força física e mental aumentou exponencialmente. Por eles passei a conseguir escalar montanhas e a mergulhar em mares profundos, mas é deles que me vêm os medos irreais, daqueles que fazem doer a alma, apenas de imaginar que os não poderei proteger sempre.

Os perigos que os espreitam deixam-me em constante alerta, vagueando entre o ser racional, e "escapando-me" para o mundo dos pesadelos.

Não há amor maior, nada será jamais igualável ao que uma mãe nutre por um filho.

Mãe é de outro mundo!

publicado às 15:41



Página Vida de Mãe




COMENTáRIOS RECENTES

  • Filipe

    Sei bem o que isso é, pois eu também passei o mesm...

  • mami

    o perigo está em toda lado...mesmo onde só deveria...

  • Maria Amélia

    Os pais precisam mesmo de estar muito atentos para...

  • Raquel Sousa

    Claro que sim! 

  • Maria Amélia

    É muito importante estar atento aos sinais *-*

  • Raquel

    Pois! ;(

  • Raquel

    Certo, David. :)

  • David Marinho

    Alguns paizinhos é que não educam os filhos, infel...

  • A Hipster Chique

    Incrível... Uma realidade difícil de controlar...

  • Clara Branco

    ops...campo minado! xDConfesso que não sei bem com...




calendário

Julho 2013

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031


Pesquisar

  Pesquisar no Blog




subscrever feeds